A Pista

Doc “Segredos do Putumayo” está disponível nas plataformas digitais

Distribuído pela O2 Play, filme dirigido por Aurélio Michiles narra as investigações sobre a escravização e o assassinato de milhares de índios forçados a trabalhar na coleta de borracha na Colômbia

Segredos do Putumayo
Pôster de “Segredos do Putumayo”

O documentário “Segredos do Putumayo”

Segredos do Putumayo”, documentário dirigido por Aurélio Michiles, está disponível nas principais plataformas digitais de aluguel do país (confira detalhes abaixo). O filme passou por diversos festivais importantes, como Hot Docs e Vancouver Intl Film Festival (Canada), Galway Film Fleadh e Foyle Film Festival (Irlanda), Rencontres du Cinema Latino-americain (França), AFI DOCS (EUA), Festival de Cine de Lima (Peru), entre outros. Veja o teaser trailer aqui.

O documentário narra as investigações do ativista irlandês Roger Casement, então cônsul britânico no Brasil, sobre a escravização e o assassinato de milhares de indígenas que eram forçados a trabalhar na coleta de borracha. No filme, a voz de Casement é interpretada pelo ator Stephen Rea (de “V de Vingança”, “Entrevista com Vampiro” e “Traídos pelo Desejo”, pelo qual foi indicado ao Oscar em 1993 na categoria “Melhor Ator”).

Com produção de Patrick Leblanc e roteiro de Aurélio Michiles, Danilo Gullane e André Finotti, o documentário conta com a participação do historiador Angus Mitchell, do escritor Milton Hatoum e de importantes moradores dos quatro povos (Uitoto, Bora, Okaina e Muinames) habitantes de La Chorrera (Colômbia) — que dão testemunhos sobre os fatos ocorridos em seu território.

“Mais de um século depois dos acontecimentos trágicos vividos pelos povos indígenas do Putumayo, relacionados ao extrativismo da borracha, ainda persiste uma insidiosa agressão contra os direitos humanos e contra aqueles que ousam defender os povos indígenas. Aqui no Brasil, de acordo com os órgãos responsáveis, até maio de 2022, 19 ativistas já foram assassinados”, afirma Aurélio Michiles.

“A Colômbia, onde aconteceu o massacre do Putumayo, relatado por Roger Casement em seu ‘Diário da Amazônia’, é hoje o país que mais persegue ativistas dos direitos humanos. As lutas das comunidades amazônicas por direitos à autodeterminação e à justiça básica perduram diante das ondas selvagens do desenvolvimento econômico e de uma intolerância cultural e racial crescente”, completa o roteirista.

“Segredos do Putumayo” — direção de Aurélio Michiles

O documentário está disponível nas seguintes plataformas digitais: Google Play, Youtube FIlmes, Apple (Itunes), Vivo Play e Claro TV+. Os preços do aluguel digital devem ser consultados nos serviços de streaming.

Leia também:

“Holy Spider” mostra os riscos de ser uma mulher no Irã

Siga A Pista em todas as redes sociais (FacebookTwitter e Instagram) e não perca nenhuma das nossas matérias sobre cinema, literatura, música e sociedade!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: