Brasil no Mundo, iniciativa de apoio a longas metragens e séries brasileiras de ficção, anuncia mais de R$ 650 mil em incentivos para o audiovisual em 2023

Programa do Projeto Paradiso oferecerá mais de 20 apoios para produções nacionais ao longo do ano em diversos festivais em mercados internacionais

Projeto Paradiso — Brasil no Mundo

O Projeto Paradiso, por meio da iniciativa Brasil no Mundo, começa o ano com o anúncio de boas notícias para o mercado audiovisual nacional: em 2023, estão previstos 24 apoios para longas-metragens e séries de ficção nacionais em grandes festivais e mercados pelo mundo. Os incentivos variam entre R$ 7 mil e R$ 50 mil reais que, totalizados, somam mais de R$ 650 mil reais em investimentos para prestigiar produtores e diretores de conteúdos brasileiros.

Estão previstos apoios para longas e séries de ficção selecionados em grandes festivais e mercados, como Festival de Cannes, Berlinale, Festival de Roterdã, Sundance, Veneza, Locarno e San Sebastian. Voltaram à lista de eventos apoiados os festivais de Guadalajara, Annecy, Biarritz, Toronto e Ventana Sur, na Argentina. Como novidades, em 2023, o Projeto Paradiso buscou expandir sua atuação no mercado americano, europeu e asiático, com os eventos: When East Meets West, Cinelatino, Festival de Jeonju, Tribeca Film Festival e Iber Séries e Platino Indústria. Ainda incluiu, pela primeira vez, apoio a dois festivais temáticos: o Festival Internacional de Cinema LGBTQ+ de São Francisco e o Festival de Cinema de Sitges, na Catalunha, voltado para projetos de gênero.

“O Brasil lutou para conseguir uma janela de projeção internacional e, com o programa Brasil no Mundo, buscamos manter esse espaço aberto para o audiovisual nacional. Neste ano, queremos ampliar nossos incentivos, apoiando projetos selecionados para festivais de gênero, LGBT e fora do mercado europeu. Saber que os incentivos oferecidos por nós ajudam diversas produções nacionais a consolidarem seus espaços no cenário internacional, nos mostra que estimular e apoiar a participação de profissionais, projetos, longas-metragens e séries de ficção em grandes festivais e mercados internacionais é o caminho certo”, comemora Josephine Bourgois, diretora executiva do Projeto Paradiso.

Em 2022, o Projeto Paradiso apoiou 25 filmes e projetos em mais de 17 festivais e mercados, além de oferecer quatro Prêmios WIP Paradiso de US$ 10 mil, voltados para finalização e internacionalização da obra. Entre as produções beneficiadas, estão “Marte Um”, de Gabriel Martins (Sundance, Cinélatino, corrida para seleção no Oscar de filme estrangeiro); “Carvão”, de Carolina Markowicz (Cinélatino, Toronto); “Fogaréu”, de Flávia Neves (Festival de Berlim e de Guadalajara) e “Regra 34”, de Júlia Murat (Locarno). Para mais informações sobre os incentivos de 2023, basta acessar o site do Projeto Paradiso, reforçando que os prêmios e apoios anunciados podem, em qualquer circunstância, ser alterados pelo Projeto Paradiso, adicionando ou excluindo projetos ao longo do ano.

Além dos incentivos para a presença em festivais e mercados, o Projeto Paradiso, ao longo de seus três anos de atuação, já beneficiou mais de cem profissionais brasileiros do audiovisual por meio de projetos de formação profissional, geração de conhecimento com programas de bolsas e mentorias, cursos, seminários e estudos. Atualmente a rede reúne 147 participantes de todas as regiões do Brasil, sendo 63% do Sudeste e 25% do Nordeste. As regiões Sul, Centro-Oeste e Norte representam, respectivamente, 5%, 5% e 2% dos talentos.

Deixe uma resposta