Sem categoria

Novos Baianos: 5 discos para conhecer o grupo

Por onde começar a ouvir o grupo Novos Baianos

Nascido na Bahia, em 1969, o grupo musical Novos Baianos integrado por Baby Consuelo, Baixinho, Bola Morais, Charles Negrita, Dadi Carvalho, Jorginho Gomes, Luiz Galvão, Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor e Pepeu Gomes marcou de forma criativa a história da música brasileira dos anos 70 com a mistura inédita de samba, rock, chorinho, bossa-nova, rock psicodélico e frevo.

É Ferro na Boneca (1970)

É Ferro na Boneca — Novos Baianos
Capa de “É Ferro na Boneca”

O álbum de estreia do grupo teve como principal gênero o rock dos anos 70, com arranjos por Hector Lenha Fietta e Chiquinho de Moraes. A música “De Vera” foi apresentada no V Festival de Música Popular Brasileira, na Rede Record, mas acabou sendo desclassificada. Além do grupo amarrar os estilos a cada faixa, Dadi ganha destaque ao exibir sua habilidade no baixo. O disco tocou nos filmes “Meteorango Kid” (1969) e “Caveira My Friend” (1970).

Melhores músicas: “Tangolete” e “Juventude Sexta e Sábado”.

Ouça abaixo “É Ferro na Boneca”:

Acabou Chorare (1972)

Acabou Chorare — Novos Baianos
Capa de “Acabou Chorare”

Influenciado por João Gilberto, o segundo álbum de estúdio do grupo, foi eleito o melhor disco da história da música brasileira pela revista Rolling Stone em 2007. Com uma bela sonoridade, a ligação entre o rock psicodélico, samba e a música nordestina traz para esse clássico uma tremenda originalidade dançante, que faz o replay ser acionado diversas vezes. O projeto, que é exibido no filme “Durval Discos” (2002), sem dúvidas, denuncia o que é Novos Baianos de verdade.

Melhores músicas: “Brasil Pandeiro”, “Preta Pretinha” e “Mistério do Planeta”.

Ouça abaixo “Acabou Chorare”:

Novos Baianos F.C. (1973)

Novos Baianos F.C — Novos Baianos
Capa de “Novos Baianos F.C.”

Gravado pela Continental, Novos Baianos Futebol Clube traz uma grande inovação musical combinando rock, baião, frevo e samba em suas faixas, sendo considerado pelos fãs o melhor disco do grupo. Vivendo uma vida comunitária no Sítio Cantinho do Vovô em Jacarepaguá, registraram no documentárioNovos Baianos F.C.” (1973) suas vivências, com espontaneidade e simplicidade.

Melhores músicas: “Vagabundo não é Fácil” e “Sorrir e Cantar como Bahia”.

Ouça abaixo “Novos Baianos F.C.”:

Novos Baianos (1974)

Novos Baianos — Novos Baianos
Capa de “Novos Baianos”

Também conhecido como “Linguagem do Alunte” (palavra que teve origem em um erro de grafia de um jornal), o quarto disco foi gravado em uma fazenda no interior de São Paulo. Contendo canções compostas por Moraes e Galvão, o lado A traz cavaquinho, violão e muito samba. Em “Eu Sou o Caso Deles”, ocorre a transição para o rock com a magnífica guitarra de Pepeu Gomes. Nesse álbum, deixam de vez a bossa-nova e combinam rock, frevo e samba. Alguns meses após o lançamento, Moraes Moreira saiu do grupo e seguiu carreira solo.

Melhores músicas: “Fala Tamborim”, “Ao Poeta” e “Eu Sou o Caso Deles”.

Ouça abaixo “Novos Baianos” (Disco 2):

Caia na Estrada e Perigas Ver (1976)

Caia na Estrada e Perigas Ver — Novos Baianos
Capa de “Caia na Estrada e Perigas Ver”

No subestimado “Caia na Estrada e Perigas Ver”, os Novos Baianos ganham força com o teclado de Pepeu e as geniais composições de Galvão. Além do destaque para a performance de Jorginho Gomes na bateria, Baby, Pepeu e Paulinho surgem com uma interpretação vocal espetacular. A junção do mais puro rock’n’roll e o chorinho potencializa o disco e reafirma o talento individual dos integrantes.

Melhores músicas: “Se Chorar Beba a Lágrima” e “Barra Lúcifer”.

Ouça abaixo “Caia na Estrada e Perigas Ver”:

Siga-nos nas redes sociais (FacebookTwitter e Instagram) fique por dentro das nossas matérias sobre cinema, literatura, música e sociedade!

Leia também:

Kamille Viola: “África Brasil” e a sonoridade de Jorge Ben

[ESPECIAL] Zé Manoel — Cura e proteção

#Balanço2020: projetos musicais subestimados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: