TV

As 3 séries mais subestimadas da Netflix em 2022

As principais produções originais da Netflix que você deveria conhecer

Netflix

A Netflix é o maior serviço de streaming do mundo. Suas principais produções são divulgadas exaustivamente pela própria plataforma na página inicial do aplicativo e também via redes sociais.

Uma série como Stranger Things, um fenômeno mundial, dificilmente não foi vista por você.

Apesar de serem quase sempre as mesmas séries com os mesmos temas a ganharem mais projeção, ainda existem muitas outras produções originais que deveriam ter mais atenção.

Por isso selecionamos 3 três séries produzidas pela Netflix que não são tão conhecidas assim, mas deveriam ser mais valorizadas.

A lista contém uma produção norte-americana, uma alemã e uma coreana. Todas foram lançadas em 2022.

A atriz alemã Jella Haase em cena na série Kleo (Foto: Netflix)
A atriz alemã Jella Haase em cena na série Kleo (Foto: Netflix)

Kleo

Recomendada se você curte: Killing Eve.

Sinopse: Kleo acompanha a protagonista com o mesmo nome da série: Kleo Straub. Ela é uma agente secreta da Stasi – a polícia secreta da extinta Alemanha Oriental, uma das mais temidas de toda a história.

A trama se passa entre o final dos anos 80 e começa dos anos 90. O Muro de Berlim que divide as duas Alemanhas (a capitalista e a comunista) ainda existe, mas está prestes a cair.

Kleo Straub, antes uma agente respeitada do serviço secreto, é traída por todos aqueles em que ela confiava e é presa com uma acusação falsa — prática comum naqueles tempos.

O chamado socialismo real está em crise e a RDA (República Democrática Alemã) também começa a definhar. A vigilância do Muro não é mais a mesma. Qualquer um pode passar para o outro lado. O regime começa a ceder, a Stasi é extinta e os presos políticos são liberadores – entre eles está Kleo.

Já dá pra adivinhar o que acontece em seguida, certo? Kleo está com sede de vingança contra todos aqueles que a prejudicaram e irá cobrar um por um.

Mo

Recomendada se você curte: Master of None.

Sinopse: Mo é uma série criada pelos comediantes Mohamed Amer e Ramy Youssef. Além de criar a série, Mo também é o ator principal dessa série semi-autobiográfica. Comediante de stand-up por origem, ele utiliza sua experiência para emprestar um ar de leveza à obra nos primeiros episódios. Ao mesmo tempo que “Mo” pode ser classificada como comédia, a produção também começa a ganhar mais camadas dramáticas, políticas e potentes enquanto a trama avança.

Mohamed, personagem que tem o mesmo nome do ator, é um palestino vivendo em Houston, nos EUA. O passado do Mo volta, aos poucos, para assombrá-lo. A descoberta do que aconteceu com seu pai causa um choque no filho — ele foi preso e torturado antes de poder fugir para os Estados Unidos.

O protagonista, como palestino e muçulmano, tenta conciliar sua origem com a condição de um norte-americano “aculturado”.

Mo e sua família, mesmo vivendo há muito tempo nos Estados Unidos, não possuem vistos oficiais de residentes e por isso ainda correm o risco de serem deportados a qualquer momento.

O seriado contém um drama bastante humano que ecoa fortemente nos tempos atuais — o dilema dos refugiados e sua busca por afirmação e construção de um tipo de identidade própria mesmo vivendo em um território estrangeiro.

Narco-Santos

Recomendada se você curte: Narcos.

Sinopse: Narco-Santos é uma produção sul-coreana baseada em fatos reais. Um empresário se vê envolvido em uma complexa trama para ajudar a capturar um famoso traficante sul-coreano operando impunemente no Suriname — pequeno país da América do Sul e vizinho do Brasil.

A série original da Netflix mistura diversos estilos como drama, suspense, comédia e elementos do gênero policial.

Além da ótima e nuançada atuação do protagonista Ha Jung-woo (mais conhecido por seu papel no filme “A Criada” de Park Chan-wook), há também a participação de Park Hae-soo (mais conhecidos por seus papéis em Round 6 e La Casa de Papel: Coreia).

Siga-nos nas redes sociais (FacebookTwitter e Instagram) fique por dentro das nossas matérias sobre cinema, literatura, música e sociedade!

Leia também:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: